Não me canso de admirar os ferreiros atuais.

O que no passado era um serviço pesado (e ainda é), importante, porém sem valor estético agregado (também não era o objetivo) vem se tornando uma forma de arte e um hobby em franca expansão no exterior.

Por aqui não faz sucesso, apenas a cutelaria tem ganhado novos adeptos.

Hoje me deparei com a confecção de um abridor de garrafas em forma de cavalo forjado artesanalmente.

Uma bela peça que todo peão (cowboy é coisa de americano) que se preze gostaria de ter.

Vale a pena assistir.