Nada se perde tudo se transforma!

Essa tem sido a tônica do meu trabalho nos últimos meses. Tudo o que encontro pelo caminho e que vejo ali uma peça trago pra oficina.

Aqui merece um parêntese como conselho: Não traga nada que encontre jogado sem que de imediato consiga ver algo naquilo ou seu espaço de trabalho vira depósito de tranqueiras.

Numa dessas achei a capa de um cacho de coquinho, do que acredito ser Palmeira Juçara e dela fiz uma peça utilitária/decorativa para nós.

O processo pode ser visto no vídeo abaixo.