“Parece que a árvore quer brotar novamente!” Esse foi meu primeiro sentimento ao ver os Bancos Spaghetti, do artista e designer argentino Pablo Reinoso.

Nascido em Buenos Aires em 1955, Reinoso cursou parte da graduação em arquitetura na Universidade de Buenos Aires (UBA).  Por algum tempo, também estudou psicologia, disciplina que permeia várias das suas obras. Também estudou arquitetura e morou na França, onde foi bolsista para estudar escultura em Carrara.

Escultor “desde sempre”!

Sua primeira escultura foi aos 13 anos e aos 15 o primeiro banco escultura. Gostava de trabalhar com ferramentas de carpintaria e madeira, ramo que teve um bom mestre que o levou a respeitar e compreender a matéria-prima.

Não irei alongar muito sobre a biografia dele, quem desejar pode visitar o site dele e aprofundar-se mais no conhecimento desse grande artista.

De fato as obras de Reinoso servem de inspiração, pois nos conduz a meditar sobre o que produzimos, consumimos e descartamos. Faz-nos refletir que em todas as fases desse ciclo atingimos o meio em que vivemos.

Ou alguém caminha na areia da praia sem deixar suas pegadas gravadas?

Não há como produzir sem matéria-prima, porém podemos escolher como usá-la.

Reflita nisso e ponha em pratica na próxima vez que pegar nas ferramentas.

Bom trabalho a todos!

 

http://www.pabloreinoso.com/es/art.html