Matéria Prima Tintas e vernizes

Os 3 Acabamentos Mais Fortes Para Madeira

Os 3 Acabamentos Mais Fortes Para Madeira

Móveis, objetos e utensílios de madeira maciça voltaram com tudo para a decoração isso é evidente, seja um projeto residencial ou comercial, estilo clássico, moderno ou industrial lá está a madeira.

Pura ou em conjunto com outros materiais como aço, vidro, resina e até rochas, não importa madeira precisa de um bom acabamento para realçar sua beleza e manter-se bonita por muito tempo.

Nós já tratamos várias vezes aqui sobre acabamentos para madeiras como no artigo: 14 acabamentos para móveis e madeira em geral mesmo assim com tantas possibilidades nem sempre a escolha é fácil.

Hoje vou tratar apenas de materiais com alta resistência mecânica (arranhões), a produtos químicos e umidade que podem ser usados em mesas, bancadas e balcões, pisos e até em cubas e pias de madeira para banheiros.

Conheça o curso de cubas e pias de madeira

Verniz Poliuretano

O verniz PU (poliuretano) é um produto a base de resina acrílica largamente utilizado na indústria e repintura automotiva e que nos últimos anos foi incorporado ao setor moveleiro.

Hoje é possível encontrar um numero enorme de marcas e variações desse produto. Ele pode ser monocomponente ou bicomponente, moveleiro ou automotivo.

A versão monocomponente é mais prático de ser aplicado, não é preciso fazer nada (com o produto) além de abrir a lata e aplicar com pincel, rolo ou pistola de pintura. Sua cura se dá por evaporação.

O bicomponente por outro lado demanda de catálise, ou seja, é preciso misturar um “secante” ao verniz na proporção exata especificada pelo fabricante (leia o rótulo atentamente) e sua cura se dá por essa mistura sendo pouco afetada pelo clima no dia da aplicação.  Para obter um bom resultado o uso de pistola de pintura é recomendado, pincel pode deixar marcas.

Moveleiro ou automotivo?

A principal diferença entre eles é o resultado final, o automotivo entrega mais brilho e possuir maior transparência, por outro lado na linha moveleira é mais fácil encontrar vernizes semi-brilho, fosco e até com micro textura.

Deixo aqui uma ressalva para se obter um acabamento liso e espelhado é necessário aplicação de fundo PU.

Para saber mais leia também: Acabamento em móveis com Verniz PU

Verniz Poliéster

Sua preparação é por catálise, mas diferente do verniz PU é possível alterar a quantidade do aditivo de acordo com a temperatura e umidade do dia.

O verniz poliente leva vantagem sobre o poliuretano na resistência química, porém perde na resistência mecânica.

Não que seja frágil, vale lembrar que esse é o verniz mais utilizado no acabamento dos automóveis atuais.

Apesar de existir a versão moveleira não é tão fácil de encontrar para comprar no mercado varejista, sendo assim a melhor escolha é comprar em lojas de tinta automotiva.

Também necessita da aplicação de fundo transparente para fechamento dos poros da madeira

Resina epóxi

A resina epóxi alia as principais vantagens dos vernizes mencionados e até mais não necessita de fundo, bastando apenas trabalhar com resina.

Calma! Não saia correndo pra comprar ainda!

Ela tem algumas desvantagens, como demorar até quatro horas para curar, escorrer em aplicações verticais, também pode surgir bolhas na aplicação.

Outra desvantagem é praticamente ser obrigatório realizar polimento ao fim do processo.

Indico resina epóxi em aplicações planas, quando há frestas, furos, poros e outros defeitos na madeira que podem virar o grande destaque do projeto .

As mesas conhecidas como River Table, sensação do mercado são um bom exemplo do uso das imperfeiçoes.

Com tudo isso o processo leva no mínimo três vezes mais tempo que aplicação de fundo e verniz PU ou Poliéster

Qual a melhor escolha contra o sol?

Que fique claro todos os materiais vai degradar se expostos continuamente ao sol.

A resina epóxi sem aditivo UV irá amarelar no primeiro dia de exposição. Os vernizes automotivos já contem proteção UV, os da linha moveleira é preciso ler o rótulo nem todos pode ser aplicado em peças de uso externo

Mesa de Centro com madeira de demolição

Conselho final

Gosto de realizar meus próprios testes e o que percebi que um dos fatores mais importantes na durabilidade do material é a espessura da camada aplicada se quer acabamento duradouro, não economize nas demãos.


Adilson Pinheiro

Aos três anos ganhei meu primeiro serrote e desde então sou apaixonado por ferramentas e produção. Designer autodidata, vidreiro e artesão, acima de tudo apaixonado por ferramentas e o que com elas podemos fazer. Atualmente compartilho o que aprendi em 37 anos desde o serrotinho em meu blog e canal no Youtube.

Comentários